Obter tratamento após uma mutilação genital feminina

Se tiver sido sujeita a uma mutilação genital feminina, existem organizações e profissionais que a podem ajudar durante a sua recuperação – seja psicológica ou cirúrgica. Estes profissionais são muito experientes no apoio a mulheres na mesma situação.

Verificado por La Maison des Femmes em 18/11/2022

Se tiver sido sujeita a uma mutilação genital feminina, lembre-se de que a culpa não é sua. Existem muitos profissionais que a podem apoiar, sem qualquer julgamento.

Conhecer os factos

As intervenções que conduzem à remoção parcial ou total dos órgãos genitais externos femininos ou qualquer outra mutilação de órgãos genitais femininos são referidas como mutilação genital feminina ou "mutilations sexuelles féminines (MSF)", ou por vezes "mutiliations génitales féminines (MGF)" ou mesmo "excisions". 

A mutilação genital feminina é considerada uma violação de direitos humanos. É punível ao abrigo da lei francesa como "crime", a violação do código penal mais grave. No entanto, pode procurar cuidados de saúde sem que a sua família seja acusada pelo sistema de justiça se não o quiser comunicar às autoridades.

Receber tratamento

Se tiver sofrido uma mutilação genital feminina na sua infância ou mais recentemente, recomenda-se que se encontre com profissionais de saúde especializados, como ginecologistas, parteiras, psicólogos ou especialistas em saúde sexual.

No final desta página, encontrará uma lista de organizações sem fins lucrativos que apoiam frequentemente mulheres que foram sujeitas a mutilação genital feminina.

Poderão responder às suas perguntas e apoiá-la no caminho da recuperação psicológica e/ou física. Irão ajudá-la a encontrar uma solução que melhor se adapte à sua situação pessoal. Também poderá explorar a opção de cirurgia reconstrutiva, se assim o desejar.

Preocupações comuns

  • Na maioria dos casos, pode receber tratamento sem que a sua família seja acusada pelo sistema de justiça. 

    Em França, todos os profissionais de saúde têm de respeitar a confidencialidade médica. As pessoas que encontrar durante o seu tratamento não estão autorizadas a partilhar informações sobre si.

    Preste atenção: isto pode ser diferente se tiver menos de 18 anos de idade ou se o profissional de saúde considerar que você não se consegue proteger devido a incapacidade. Neste caso, podem comunicar a sua situação ao Ministério Público ou "procureur de la République".

  • Pode requerer a proteção do seguro de cuidados de saúde do estado designado "Aide médicale de l'État (AME)". Permite que as pessoas que não tenham um título de residência válido recebam cuidados de saúde sem encargos.

  • Os profissionais de saúde que irá conhecer já viram muitos pacientes que passaram pelas mesmas coisas que você. São especialmente formados e farão tudo o que puderem para que se sinta confortável. Também pode encontrar um profissional de saúde do sexo feminino se isso a fizer sentir-se mais confortável.

Encontrar apoio

Em França, existem muitos serviços que a podem apoiar, aconselhá-la e ajudá-la nos procedimentos e documentação. A maior parte deles é gratuita.

  • A "Maison des Femmes", localizada em Seine-Saint-Denis, tem uma unidade dedicada à mutilação genital feminina. A sua equipa de médicos, parteiras, psicólogos e sexólogo presta cuidados especializados às vítimas.

    • Este serviço é gratuito
    • Se pensa que poderá ter sofrido uma mutilação genital feminina, pode fazer uma marcação confidencial nesta instituição.
    • Idiomas disponíveis: Francês, inglês, árabe, espanhol e interpretação possível em todos os idiomas, por telefone e pessoalmente.
    • Contacto: por telefone através do número 01 42 35 61 28 ou por e-mail para [email protected].
  • "Comede" é uma organização que ajuda os imigrantes e os refugiados a ter acesso a cuidados de saúde.

    • Estes serviços são gratuitos.
    • Podem ajudá-la a aceder aos cuidados de saúde e ajudá-la na documentação, em particular através do respetivo serviço telefónico.
    • Idiomas disponíveis: é possível a interpretação em todos os idiomas.
    • Contacto: por telefone.
  • A "Fédération GAMS" apoia as pessoas sujeitas a mutilação genital feminina ou a casamento forçado.

    • Este serviço é gratuito.
    • Irão avaliar a sua situação e depois encamihá-la para serviços relevantes perto de si.
    • Idiomas disponíveis: Francês, inglês e bambara.
    • Contacto: por telefone, para o número 01 43 48 10 87, de segunda a sexta-feira, das 10.00 às 12.00 horas e das 14.00 às 16.00 horas, ou por e-mail, para o endereço [email protected].

Embora tenha havido o máximo cuidado para lhe apresentar as informações mais exatas e atualizadas, esta página não se destina a substituir aconselhamento jurídico ou profissional. As leis e os procedimentos mudam regularmente, pelo que é importante consultar profissionais qualificados.

Isto também lhe pode interessar

Receber cuidados: saúde física, sexual e mental

A violência doméstica pode ter efeitos significativos sobre a sua saúde. Em França, pode receber…

Registo no sistema da segurança social ou "sécurité sociale"

Se tem um emprego estável ou residência em França, tem o direito de cobrir as suas despesas de saúde…

Registar-se em "Aide médicale de l’État" para receber assistência médica sem direitos de residência

O papel do "Aide médicale de l'État (AME)" ou programa estatal de assistência médica é o proporcinar…

Para intervenção policial:

Ir para cima