Compreender o impacto da violência doméstica sobre si e os seus filhos

A violência doméstica pode ter efeitos sociais, físicos e psicológicos graves. Estes efeitos têm impacto na pessoa que sofre a violência e também nos seus filhos.

Verificado por La Maison des Femmes em 03/03/2022

Efeitos sobre si

Independentemente da natureza da violência que sofrer, esta pode ter um efeito significativo a curto, médio ou longo prazo na sua saúde e relações.

Se sentir um ou mais dos sintomas a seguir indicados, é importante falar com uma pessoa de confiança, se possível um profissional, que a possa ajudar.

A nossa página sobre saúde física, sexual e mental fornece informações sobre como e onde aceder aos cuidados de saúde e obter apoio psicológico. 

  • Os efeitos psicológicos da violência doméstica podem manifestar-se de muitas formas: 

    • depressão
    • vergonha
    • culpa
    • perda de autoestima
    • medo
    • raiva
    • ansiedade
    • desespero
    • dificuldade em tomar decisões
    • confusão
    • stress pós-traumático
    • hipervigilância
    • comportamento inadequado ou agressivo que não corresponde ao caráter 
    • ideação suicida
    • tentativas de suicídio.
  • Os efeitos físicos da violência doméstica podem manifestar-se de muitas formas: 

    • dificuldade em dormir
    • pesadelos
    • perda de apetite
    • náuseas
    • distúrbios alimentares (bulimia, anorexia)
    • dificuldades digestivas
    • dificuldades de atenção
    • fadiga grave
    • dor crónica (cabeça, estômago, costas)
    • hipertensão
    • lesões corporais
    • consumo de drogas, álcool e/ou medicamentos.
  • Os efeitos sociais da violência doméstica podem manifestar-se de muitas formas: 

    • isolamento
    • redução da rede de contactos sociais
    • ineficiência no trabalho
    • absentismo
    • dificuldades financeiras
    • dificuldade em gerir as atividades diárias
    • dificuldade em satisfazer as necessidades emocionais dos seus filhos.

É possível ultrapassar estes efeitos. Não está sozinha: existem profissionais altamente qualificados para a apoiar na sua recuperação.

Efeitos sobre as crianças

Os seus filhos são as principais testemunhas da violência, insultos e controlo a que o seu parceiro a sujeita. Para além de serem meras testemunhas, também podem ser considerados como tendo sofrido violência eles próprios, porque a violência também os afeta.

Estão diretamente expostos a violência quando:

  • testemunham cenas violentas
  • ouvem palavras ou movimentos violentos noutra sala
  • são o alvo da violência.

Estão expostos indiretamente à violência quando:

  • sentem o sofrimento que o agressor lhe provoca
  • vêem os efeitos da violência do agressor sobre si
  • vivem numa atmosfera de tensão, medo e insegurança provocada pelo agressor
  • não recebem os cuidados e o apoio de que necessitam.

A violência doméstica pode ter um impacto considerável na sua saúde e bem-estar. Não é de forma alguma responsável por isso. O agressor é a única pessoa responsável.

  • Nas crianças, os efeitos psicológicos podem manifestar-se de muitas formas: 

    • tristeza
    • ansiedade
    • culpa
    • afastamento
    • confusão
    • agressão
    • medo de abandono
    • baixa autoconfiança e autoestima
    • ideação suicida
    • tentativas de suicídio.
  • Nas crianças, os efeitos físicos podem manifestar-se de muitas formas: 

    • dificuldade em dormir
    • dificuldade de concentração
    • dores corporais
    • enurese
    • distúrbios alimentares
    • atrasos no desenvolvimento
    • choro excessivo
    • consumo de drogas e álcool.
  • Nas crianças, os efeitos sociais podem manifestar-se de muitas formas: 

    • timidez
    • dificuldade em criar relações
    • isolamento
    • uma elevada dependência do progenitor não abusivo
    • medo de convidar amigos para casa
    • comportamento agressivo perante os amigos
    • desinteresse na escola
    • absentismo
    • comportamento delinquente.

É possível ultrapassar estes problemas. Profissionais altamente qualificados podem apoiar os seus filhos na sua recuperação da violência doméstica.

Encontrar apoio

Em França, existem muitos serviços que a podem apoiar, aconselhá-la e ajudá-la nos procedimentos e documentação. A maior parte deles é gratuita.

  • Este serviço de aconselhamento telefónico destina-se a pessoas que enfrentam todos os tipos de violência e às que as apoiam.

    • Este serviço é gratuito.
    • Pelo telefone, um consultor qualificado irá ouvi-la e apoiá-la. Podem depois encaminhá-la para serviços relevantes perto de si.
    • Idiomas disponíveis: francês. Por vezes estão disponíveis os seguintes idiomas: inglês, árabe, espanhol, turco, mandarim, chinês, curdo, azeri, polaco, hebraico, persa, soninké, crioulo, quiniaruanda, kirundi e suaíli. Neste momento, infelizmente, estes idiomas estão disponíveis de forma irregular e não programada.
    • Contacto: ligue 3919, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. A chamada não irá aparecer na sua fatura de telefone.
    • Para pessoas que sofrem de surdez ou têm dificuldades auditivas, pessoas com afasia ou deficiências linguísticas, pode aceder a um serviço adaptado às suas necessidades, clicando no ícone de telefone na parte inferior direita do site www.solidaritefemmes.org.
  • As "Associations" são organizações que oferecem diversos serviços.

    • Estes serviços são gratuitos.
    • Os serviços oferecidos variam consideravelmente de uma "association" para outra. Podem aconselhá-la e, por vezes, podem ajudá-la nos procedimentos e na documentação.
    • Idiomas disponíveis: sobretudo francês.
    • Encontrará uma lista de "associations" especializadas em ajudar vítimas de violência perto de si neste diretório selecionando o seu departamento francês.
  • O "Centres d'Information sur les Droits des Femmes et des Familles (CIDFF)" ajuda o público em geral, especialmente as mulheres, em muitas áreas, tais como: direitos legais, saúde, procura de emprego, formação, criação de negócio e até cuidados infantis.

    • Estes serviços são gratuitos.
    • Poderão informá-la sobre os seus direitos e as medidas a tomar. Alguns centros podem ajudá-la com procedimentos e documentação.
    • Idiomas disponíveis: sobretudo francês.
    • Contacto: os dados de contacto do "CIDFF" na sua zona encontram-se neste diretório.

Embora tenha havido o máximo cuidado para lhe apresentar as informações mais exatas e atualizadas, esta página não se destina a substituir aconselhamento jurídico ou profissional. As leis e os procedimentos mudam regularmente, pelo que é importante consultar profissionais qualificados.

Isto também lhe pode interessar

Receber cuidados: saúde física, sexual e mental

A violência doméstica pode ter efeitos significativos sobre a sua saúde. Em França, pode receber…

Registo no sistema da segurança social ou "sécurité sociale"

Se tem um emprego estável ou residência em França, tem o direito de cobrir as suas despesas de saúde…

Registar-se em "Aide médicale de l’État" para receber assistência médica sem direitos de residência

O papel do "Aide médicale de l'État (AME)" ou programa estatal de assistência médica é o proporcinar…

Para intervenção policial:

Ir para cima